Cachoeira do Sul é destaque na seletiva do Freio de Ouro

Por 26 de junho de 2022

Nego Véio do Elebê, com ginete Raul Teixeira Lima; criador e expositor, Leônidas Burtet / Crédito: Felipe Ulbrich / ABCCC

Diretamente da região dos Campos Gerais do estado do Paraná foram selecionados mais 13 conjuntos – 7 fêmeas e 6 machos – com a vaga garantida na grande Final do Freio de Ouro 2022. As emoções decisivas deste domingo na Classificatória ao Freio de Ouro das Regiões 5, 7 e 8 consagraram as apresentações do grupo de 59 concorrentes que, desde a última quinta-feira, disputaram de forma acirrada a seletiva realizada na pista do Centro Agropecuário Municipal Ayrton Berger, em Ponta Grossa/PR, única seletiva da modalidade neste ano realizada fora de Esteio.

Apesar da competição disputada, não houve dúvidas entre as éguas concorrentes. Líder de ponta a ponta, Mutuca do Ribeirão Bonito subiu ao topo do pódio para celebrar um desempenho que todo conjunto deseja. Saindo com a melhor média morfológica, teve performances na medida do que se espera das características funcionais da raça para conseguir chegar aos seus 20,352 pontos de nota final, numa diferença de cerca de 1,5 pontos para a segunda colocada. A vencedora é filha de Essência do Ribeirão Bonito e Imperador do Ribeirão Bonito, criado por Arison Jung e exposta por Ricardo Albuquerque Py, da Fazenda Capão Redondo, de Barra do Ribeiro. O ginete da fêmea foi Daniel Waihrich Marim Teixeira, também escolhido como Ginete Destaque da categoria. “A égua merecedora, muito completa, desde a etapa morfológica. Com uma nota morfológica bem expressiva, com certeza isso ajuda no final da média… mas não só isso, funcionalmente uma égua que também completou muito bem todas as etapas. Acredito que seja uma das grandes candidatas na final do Freio”, definiu Gustavo Arhanitsch, que julgou a categoria na companhia de Luciano Corrêa Passos e Mário Móglia Suñe.

Já o ganhador na categoria Machos saiu com a 10ª melhor nota morfológica, mas rapidamente foi buscar essa diferença, já figurando na 2ª posição desde as primeiras funcionais. Mas foi somente neste domingo de fase final que Nego Véio do Elebê assumiu a liderança e assim se manteve até a última corrida de campo, quando finalizou sua participação com a nota 19,081. O gateado é filho de Piraí 1040 do Brazão e GB Juju, marca e propriedade da Agropecuária Burter, de Cachoeira do Sul, do criador Leônidas Burtet e teve a condução em pista de Raul Teixeira Lima, também eleito Ginete Destaque na sua categoria. “Já é um cavalo conhecido no circuito, de bastante função, de morfologia bastante correta. Saiu em uma boa posição morfológica, no pelotão da frente, e foi um cavalo que se portou muito bem em toda prova, tanto que chegou com sobras ao final, nas últimas paleteadas. Foi um cavalo que, sem dúvida nenhuma, se impôs durante a prova e venceu com autoridade a categoria dos Machos”, foram os destaques descritos pelo jurado Mauro Raimundi Ferreira, que avaliou a categoria juntamente com Leonardo Rodrigues Teixeira e Luis Rodolfo Machado.

Além disso, a semifinal apresentou outros destaques dentro os habilitados, como a classificação do ginete Marcus Vinicius Silveira da Silva, que chega pela primeira vez a uma final do Freio de Ouro. A Classificatória em Ponta Grossa teve a realização da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) e contou com o apoio do Núcleo Caminho das Tropas de Criadores e Proprietários de Cavalos Crioulos.

Classificados da categoria Machos na Classificatória das Regiões 5, 7 e 8 ao Freio de Ouro 2022
1º LUGAR
BOX 47 NEGO VÉIO DO ELEBÊ
GINETE: RAUL TEIXEIRA LIMA
NOTA: 19,081
2º LUGAR
BOX 41 AS MALKE ESTRIBO
GINETE: NEI EDUARDO RODRIGUES LIMA
NOTA: 18,568
3º LUGAR
BOX 55 PAMPEANO DO RECANTO CRIOULO
GINETE: DANIEL WAIHRICH MARIM TEIXEIRA
NOTA: 18,437
4º LUGAR
BOX 52 LAÇO DE DOZE LIBERAL
GINETE: CEZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE
NOTA: 18,366
5º LUGAR
BOX 57 LEGIONÁRIO DA SANTA MADRE
GINETE: FELIPE BASSANI CHIPANSKI
NOTA: 18,229
6º LUGAR
BOX 46 MARUJO DO TABOÃOR
GINETE: DANIEL WAIHRICH MARIM TEIXEIRA
NOTA: 18,223