31.9 C
Cachoeira do Sul
sábado, 24 outubro, 2020 - 13:59
Cachoeira do Sul e Região em tempo real
  • Inicio
  • POLÍCIA
  • Brigada prende acusada de ser mandante de execução a tiros

Brigada prende acusada de ser mandante de execução a tiros

Andreza Pinto de Freitas estava com prisão decretada pela Justiça / Foto: Divulgação

A Brigada Militar prendeu na noite deste sábado (26) uma mulher acusada de ser a mandante do assassinato do jovem Carlos Eduardo Porto Soares, o Berno, 26 anos, ocorrido em setembro do ano passado na Avenida dos Imigrantes, zona norte de Cachoeira do Sul. Andreza Pinto de Freitas foi capturada em casa, na Rua Dona Hermínia, no Bairro Drews, e recolhida ao Presídio Estadual de Cachoeira do sul após registro de ocorrência na Polícia Civil.

Contra ela, havia um mandado de prisão expedido pela Justiça. Andreza foi denunciada pelo Ministério Público de ter ordenado a execução de Berno, que foi levado para uma emboscada no trecho da Avenida dos Imigrantes entre o Passo do Moura e a entrada para o Bairro Habitar Brasil. O namorado de Andreza, que na época estava preso em Charqueadas, também foi apontado como mentor do crime e teria ordenado o assassinato de dentro da cadeia. Há exatamente um ano, Andreza e uma outra mulher também acusada de ser mandante do crime já haviam sido presas.

A execução foi toda gravada e o vídeo chegou a viralizar em compartilhamentos via celular. Na época, um dos acusados da execução, identificado como Marcio Moreira Costa, foi preso em flagrante junto com a namorada. Na casa onde eles foram capturados, havia R$ 5,5 mil e pedras de crack. Pelo menos seis pessoas foram investigadas por envolvimento no crime.

MOTIVAÇÃO

Berno e um outro morador da zona norte teriam ido a um apartamento do Solar do Parque, em frente à Fenarroz, e no local o celular de Andreza foi furtado. Diante da circunstância, Andreza teria contatado o namorado e ambos teriam decidido determinar a execução de Berno.

Berno foi atraído para uma tocaia. Sob o pretexto de quitar a dívida do celular furtado, ele recebeu a ordem de invadir uma casa no interior de Cachoeira do Sul e subtrair bens para honrar o valor do celular. Ele foi colocado num carro para supostamente ir cometer o furto no interior, mas na verdade foi conduzido para um mato às margens da Avenida dos Imigrantes.

Os criminosos fizeram Berno caminhar por cerca de 100 metros no meio do mato para então efetuarem diversos disparos contra ele, que morreu no local. O jovem, que já havia sido preso por tráfico, era morador do Bairro Noêmia.

Berno foi morto a tiros em execução gravada pelos assassinos / Foto: Arquivo
Advertisement
Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região