Auditoria aponta possíveis desvios envolvendo farmácia de Cachoeira do Sul

Por 16 de maio de 2022

Uma ferramenta criada pelo Governo Federal – ConecteSUS – permitiu a descoberta de um possível esquema que resultaria em desvios do programa Farmácia Popular. A Controladoria Geral da União é responsável por uma auditoria que aponta uma empresa de Cachoeira do Sul na lista da fraude. Mais detalhes não foram divulgados pelos órgãos atuantes nas apurações.

O golpe tem base em farmácias que apenas existem no papel. O programa do Ministério da Saúde distribui medicamentos de graça ou com desconto à população. As vendas fictícias desviam o recurso destinado ao Farmácia Popular.

Segundo o relatório da CGU, o montante desviado seria em torno de R$ 2,6 bilhões em todo Brasil, no período entre 2015 e 2020.

As apurações partiram de reclamações de cidadãos que aparecem na lista de retirada de medicamentos, mas nunca receberam os remédios.

Com o Ministério da Saúde descartando novos pedidos de credenciamento ao programa, o esquema ilícito ganhou ainda mais força.

Acórdão do Tribunal de Contas da União indica que até mortos figuram na lista de liberação de medicamentos da farmácia que aparece na lista de possíveis desvios em Cachoeira do Sul. A mesma situação é verificada em Lagoa Vermelha pelo Ministério Público Federal.

As investigações seguem em andamento nos dois casos.