Anvisa recomenda terceira dose da Coronavac para idosos e imunodeprimidos

Por 19 de agosto de 2021

Idosos e imunodeprimidos deverão tomar a terceira dose do imunizante Coronavac, segundo recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A decisão, em “caráter experimental”, foi tomada pela diretoria da instituição nesta quarta-feira (18) e vale para grupos que já receberam duas doses da vacina. O avanço da variante Delta do coronavírus pelo país está entre os motivos para o debate.

A logística e a sistemática de aplicação da terceira dose ficarão sob a coordenação e centralização do Programa Nacional de Imunização (PNI). “Tendo em vista o atual cenário da pandemia no Brasil, a Anvisa decidiu recomendar ao PNI que considere a possibilidade de indicar uma dose de reforço, em caráter experimental, para grupos que receberam duas doses da CoronaVac, priorizando públicos-alvo como pacientes imunocomprometidos ou idosos”, diz a Anvisa em nota.

A Anvisa reforça, no entanto, que antes de avançar no debate da aplicação da dose extra é preciso ampliar a integralidade da imunização em segunda dose e da vacina de dose única.

Coronavac: Anvisa chancela debate sobre dose extra a idosos e pessoas com imunidade comprometida em razão do avanço da variante delta / Foto: Ministério da Saúde/Divulgação