20.5 C
Cachoeira do Sul
quinta-feira, 28 janeiro, 2021 - 01:12
Cachoeira do Sul e Região em tempo real
  • Inicio
  • DESTAQUES
  • A Diocese mantém missas, mas suspende atividades paroquianas

A Diocese mantém missas, mas suspende atividades paroquianas

 

 

Recomendação é do bispo dioceano, Dom Edson de Mello. Foto: OC Digital

 

A Diocese de Cachoeira do Sul divulgou nesta terça-feira (17) um decreto em que  estabelece recomendações aos católicos, mas mantém a celebração de missas. O bispo, Dom Edson de Meldo, salienta que são orientações pastorais, devido à disseminação do coronavírus,  devem ser seguidas por sacerdotes, diáconos, ministros extraordinários e agentes de pastorais em todas as missas e demais celebrações litúrgicas, reuniões e eventos da Diocese.

O decreto também proíbe, em caráter temporária, o “abraço da paz” durante as celebrações litúrgicas e de rezar o “Pai Nosso” de mãos dadas. Também está abolida a água benta nas entradas das igrejas e capelas, mas é recomendado a colocar à disposição dos fiéis o álcool em gel para higienização e prevenção.

O DECRETO

  1. Que as paróquias, capelas, pastorais, grupos, movimentos e o povo de Deus integrante da Diocese de Cachoeira do Sul sigam as determinações das autoridades da área da saúde e as coloque em prática: lavar sempre as mãos; evitar aglomerações de pessoas, etc..
  2. A suspensão de toda e qualquer aglomeração de pessoas em nossos espaços paroquiais e comunidades católicas. Isso envolve retiros, encontros, eventos religiosos, reuniões e promoções nas Paróquias e Capelas que podem disseminar o vírus;
  3. Que as igrejas e capelas sejam mantidas abertas e arejadas, sobretudo durante as celebrações litúrgicas;
  4. Que seja abolida a água benta nas entradas das igrejas e capelas, colocando à disposição de todos os fiéis, Álcool em Gel para higienização e prevenção;
  5. A proibição, antes, durante e após as celebrações litúrgicas de: toques, apertos de mão, abraços e beijos, evitando, assim, o contato físico a fim de evitar a propagação do vírus COVID-19. O melhor gesto de carinho e acolhida é preservar o outro de quaisquer riscos;
  6. A proibição, temporária, do “abraço da paz” durante as celebrações litúrgicas;
  7. A proibição, temporária, de rezar o “Pai Nosso” de mãos dadas;
  8. Que a Sagrada Eucaristia seja recebida nas mãos e não na boca;
  9. Que a caixa de coleta não seja disponibilizada para ser passada de mão em mão aos fiéis, devendo ser passada por apenas uma pessoa ou ficar fixa junto ao altar;
  10. Que seja mantida uma distância mínima de 1,20m entre o Sacerdote e o penitente durante o ministério do Sacramento da Confissão;
  11. Que os idosos, pessoas enfermas ou que apresentarem sinal gripal estão desobrigadas do preceito dominical (devendo participar assistindo a Santa Missa pela Internet, rádio ou TV);
  12. Que os Ministros da Eucaristia, da Palavra e da Esperança deverão seguir as normas e orientações das autoridades da área da saúde no exercício de seus ministérios ou, na falta de informações, seguir as determinações da Mitra Diocesana;
  13. A suspensão, temporária, da catequese pelo prazo de 15 (quinze) dias;
  14. Alertar as Pastorais que desenvolvem projetos sociais com crianças/adolescentes, idosos e outros grupos prioritários que deverão, obrigatoriamente, buscar orientações juntos às autoridades de saúde competentes para a continuidade de seus trabalhos;
  15. Alertar o Povo de Deus para não compartilhar notícias falsas (Fake News) que podem ocasionar pânico ou relativizar uma grave situação. Deve o cristão católico prezar pela busca da verdade e refletir a imagem de Cristo para ser luz na vida do irmão;
  16. Estimular e incentivar o Povo de Deus a ter momentos de oração rogando a Deus, por intercessão de Maria, Mãe do Redentor, especialmente dedicado aos profissionais de saúde, que tanto tem a colaborar neste momento excepcional;
  17. Que todo o Povo de Deus seja convocado a cuidar especialmente dos mais vulneráveis, idosos e enfermos. Nesta quaresma, estamos refletindo e orando a partir da parábola do Bom Samaritano. É a atitude Cristã voltada especialmente para o cuidado do próximo. A medida que temos os cuidados necessários, preservando a nossa saúde, estaremos protegendo o próximo.
Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região