12.2 C
Cachoeira do Sul
quarta-feira, 5 agosto, 2020 - 08:00
Cachoeira do Sul e Região em tempo real

Nuvem de gafanhotos se aproxima do território gaúcho

Nuvem de gafanhotos durante passagem pela província de Córdoba, na Argentina / Foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba

Uma nuvem de gafanhotos de proporções gigantescas se aproxima do território do Rio Grande do Sul pela fronteira com a Argentina. O fenômeno é monitorado por funcionários do governo do país vizinho e preocupa pelo seu alto potencial de devastação de lavouras.

Os insetos vieram do Paraguai e, por lá, destruíram lavouras de milho. Pelas projeções do governo argentino, a nuvem deve avançar pelo oeste do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Os gafanhotos chegaram à Argentina no final do mês passado.

As principais regiões atingidas na Argentina são as províncias de Santa Fé, Formosa e Chaco, onde existe produção de cana-de-açúcar e mandioca e a condição climática é favorável.

Em aproximadamente um quilômetro quadrado podem ter até 40 milhões de insetos, que consomem em um dia pastagens equivalentes ao que 2 mil vacas ou 350 mil pessoas comem, disse o engenheiro agrônomo argentino Héctor Medina à agência Reuters. Ele  disse que a nuvem se moveu quase 100 quilômetros em um dia devido às altas temperaturas e ao vento. A extensão da nuvem detectada pode chegar a 10 quilômetros.

Especialistas na área da entomologia – ciência que estuda os insetos – ainda não sabem prever como a nuvem deverá se comportar se chegar ao Rio Grande do Sul. Um fator de bloqueio que pode frear o avanço dos insetos é a chegada de uma frente fria ao Rio Grande do Sul entre quinta (25) e sexta-feira (26), que deve trazer chuva e derrubar as temperaturas em território gaúcho.

Advertisement