19.2 C
Cachoeira do Sul
sexta-feira, 14 agosto, 2020 - 17:23
Cachoeira do Sul e Região em tempo real
  • Inicio
  • DESTAQUES
  • Escolha da Trevisan por Cachoeira do Sul abre polêmica em Sobradinho

Escolha da Trevisan por Cachoeira do Sul abre polêmica em Sobradinho

Foto: Reprodução / OC

Os vereadores de Sobradinho estiveram reunidos no início da noite desta segunda-feira (17), na 3ª sessão ordinária deste ano. Cachoeira do Sul foi tema de questionamento de um dos parlamentares. Eder André Librelotto (PP), repercutiu a notícia de que a empresa de concretos pertencente ao prefeito Maninho Trevisan irá instalar uma filial em Cachoeira. Segundo o vereador, Trevisan criticou o ex-prefeito Miguel Vieira, dizendo que não deu apoio suficiente para que ele instalasse a fábrica de concretos em Sobradinho na época. A falta de apoio motivou levar a unidade para Candelária. Durante sua explanação, Librelotto perguntou a razão para o prefeito decidir, agora, descartar Sobradinho, já que poderia gerar emprego, impostos e renda ao município.

OUÇA O DISCURSO DO VEREADOR:

A empresa Concretos Trevisan, com sede em Candelária, confirmou planos de se instalar em Cachoeira do Sul. A ideia é investir R$ 3,5 milhões em obras e equipamentos que poderão gerar, no primeiro ano de atividades, um faturamento próximo a R$ 6 milhões, além de empregos diretos. O pedido para a cedência de uma área no Município foi feito através do Programa de Desenvolvimento Industrial (Prodic).

Para agilizar a solicitação, a secretaria de Indústria e Comércio (Smic) protocolou, nesta segunda-feira (17), na Câmara de Vereadores, o projeto que prevê a cedência de uma área de dois hectares às margens da BR-153, situada entre as localidades de Rincão e Passo do Moura. Na justificativa da proposição, é enfatizado que a empresa se propõe a gerar 14 empregos e o prazo de cedência do local é de dez anos podendo ser prorrogado.

 

Advertisement